Celebração marcou abertura da Semana de Oração pelas Vocações

Foto: Diocese de Viana

Viana do Castelo, 17 abr 2018 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo que instituiu um seminarista como Leitor e outro como Acólito, “em direção ao sacerdócio ministerial”, numa celebração que marcou a abertura da Semana de Oração pelas Vocações 2018 na diocese.

“Sede testemunhas, à imagem de Cristo, através das vossas mãos e dos vossos pés. Abandonem o sofá, como pede insistentemente o Papa Francisco, e conquistem os outros para Cristo. Se assim for, o amor de Deus será perfeito ou completo, como dizia São João”, disse D. Anacleto Oliveira na homilia que proferiu na Sé de Viana.

A Diocese de Viana do Castelo informa que foi instituído no ministério do Leitorado o seminarista João Basto, que está no 4.º ano de Teologia e é natural da Paróquia de Carreço, Arciprestado de Viana do Castelo; o novo Acólito é Paulo Alves, que frequenta o 5.º ano de Teologia, e é natural da Paróquia da Correlhã, Arciprestado de Ponte de Lima.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o Secretariado Diocesano de Comunicação Social informa que o prelado perguntou aos dois seminaristas, em particular, “o que significa ser leitor e ser acólito, onde é que está a alma” dos ministérios.

Depois, explicou que, na prática, é a mesma realidade que está na origem dos diferentes ministérios.

“Na vida da Igreja tudo se concentra na morte e ressurreição de Cristo, mistério proclamado pelo Leitor e que o Acólito ajuda a administrar sacramentalmente”, acrescentou D. Anacleto Oliveira, na Eucaristia dominical.

A partir da Liturgia da Palavra, o bispo de Viana convidou a assembleia a centrar-se na expressão “testemunha” ou “mártir” para perceber o modo como ambos os ministérios devem ser desempenhados.

“Ser testemunha significa transmitir algo que se conhece pela própria experiência pessoal. Isto significa que o testemunho tem de ter sinais visíveis, marcas palpáveis”, desenvolveu D. Anacleto Oliveira.

A celebração na tarde deste domingo marcou o início da 55.ª Semana de Oração pelas Vocações, que tem como tema ‘Escutar, discernir, viver a chamada do Senhor’, e é vivida até 22 de abril.

A Igreja Católica em Portugal preparou um guião para a iniciativa que inclui a mensagem do Papa Francisco, uma proposta de rosário vocacional e Lectio Divina, uma vigília de oração e catequeses para crianças e para jovens.

CB/OC

Partilhar:
Share