Peregrinos polacos recebidos na sinagoga

Cidade do Panamá, 23 jan 2019 (Ecclesia) – A comunidade judaica na cidade do Panamá, acolheu peregrinos polacos que participam na Jornada Mundial da Juventude 2019 (JMJ) e instalou chuveiros no estacionamento de uma sinagoga, para uso de quem precisar.

“Concordo com D. José Domingo Ulloa Mendieta (arcebispo da Cidade do Panamá) quando diz que somos distinto,s mas não distantes”, afirmou o líder espiritual da comunidade judaica Kol Israel Shearit.

O rabino Gustavo Kraselnik, que é também o representante da comunidade Judaica no Comité Inter-religioso do Panamá, realçou que para si “é muito significativo” receber 50 peregrinos polacos, porque o seu apelido descende deste país europeu.

A organização da JMJ 2019 contextualiza que a colaboração inter-religiosa surgiu quando a comunidade panamense da Paróquia São Lucas, da Costa Del Este, foi conhecer a Páscoa Judaica à sinagoga e receberam depois um grupo de Kol Israel Shearit.

Depois, as duas comunidades começaram a dinamizar o projeto ‘Pequeno-almoço para dias melhores’ onde os católicos conseguem a doação de cereais e os judeus 1000 litros de leite para 1500 refeições, entre outras iniciativas, como concertos.

No país da América Central, que acolhe este ano a edição internacional da Jornada Mundial da Juventude, existem três sinagogas e o maior grupo é constituído por judeus ortodoxos da Síria; existe uma sinagoga de origem europeia e a terceira foi fundada por judeus latino-americanos e portugueses expulsos da Espanha, há 140 anos, divulga a organização da JMJ 2019.

A comunidade muçulmana também está a apoiar a JMJ 2019, com a oferta de garrafas de água aos peregrinos, na mesquita da Fundação Jummah Masjid, que fica a poucos metros do passeio marítimo da capital do Panamá, onde decorrem iniciativas do encontro mundial de jovens que termina no próximo domingo, 27 de janeiro.

O Papa Francisco chega hoje ao Panamá para a JMJ 2019 que começou esta terça-feira e a organização contabilizou mais de 100 mil peregrinos de 156 países, acompanhados por 480 bispos.

A JMJ 2019 conta com a participação de 300 portugueses de 12 dioceses e seis congregações e movimentos (Salesianos, Caminho Neocatecumenal, Equipas de Jovens de Nossa Senhora, Juventude Mariana Vicentina, Schoenstatt e Focolares).

CB/OC

Partilhar:
Share