Dados da ONG «Portas Abertas»

Atentado na Nigéria

Lisboa, 16 jan 2019 (Ecclesia) – A ONG ‘Portas Abertas’ publicou hoje um relatório no qual indica que 4300 cristãos foram mortos em 2018 por causa da sua fé, com a Nigéria a ser o país com mais assassinatos.

Os números representam um aumento de 40% em comparação com 2017, somando-se ainda 3150 presos e 1847 igrejas e edifícios que foram atacados.

O relatório inclui uma “lista negra”, encabeçada pela Coreia do Norte, dos “50 países onde os cristãos são mais perseguidos”, entre os 150 monitorizados.

O estudo aponta para um total de 245 milhões de cristãos perseguidos, um dado que “aumenta de ano para ano”.

O documento foi citado, entre outros, pelo portal de notícias do Vaticano.

OC

Partilhar:
Share