Beato português foi responsável pelo território que hoje compreende as dioceses de Viana do Castelo, Bragança-Miranda e Vila Real

Viana do Castelo, 12 fev 2019 (Ecclesia) – A Escola EB 2/3 Frei Bartolomeu dos Mártires apresentou publicamente o painel de azulejos ‘Trajetórias de um Frei: simbolismos e micronarrativas’ dedicado ao seu patrono, esta segunda-feira.

Numa informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o Secretariado Diocesano de Comunicação Social de Viana do Castelo destaca que a inauguração contou com a presença do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e do presidente do município local José Maria Costa.

“Ambos destacaram a importância de Bartolomeu dos Mártires na vida da Igreja e da sociedade”, lê-se no comunicado.

O painel ‘Trajetórias de um Frei: simbolismos e micronarrativas’, da artista vianense Paula Branco Pereira, foi colocado na entrada principal da Escola EB 2/3 Frei Bartolomeu dos Mártires, em Viana do Castelo.

O frade da Ordem Dominicana e bispo português está devidamente identificado “pela indumentária” está de braços abertos e as “grandes mãos seguram e abrem um livro, considerado fonte de saber de conhecimento”, e “domina a parte central” da composição com 232 azulejos.

O painel de 5,22 metros quadrados em azulejo português, pintado à mão, em ladrilho cerâmico, foi criado a partir do conceito de vida e das trajetórias de Frei Bartolomeu dos Mártires e é possível “estabelecer relações dessas representações simbólicas com a contemporaneidade”.

A ligação aos sinais culturais de Portugal também está presente na peça a partir de ícones típicos de Viana do Castelo, “como o coração de filigrana, até mitologias relacionadas com a natureza e o mar”.

A composição visual a cores do painel que está a entrada principal da Escola EB 2/3 Frei Bartolomeu dos Mártires “tem um formato panorâmico”, através de uma corda há uma divisão horizontal que “simboliza a comunicação entre o céu, o mar e a terra”.

Com 630 alunos, 280 do segundo ciclo e 350 do terceiro ciclo a escola no centro de Viana do Castelo é de 1980 e está a ser requalificada.

A 20 de janeiro de 2016, o Papa Francisco concedeu em audiência à Congregação para a Causa dos Santos, “a autorização necessária à dispensa do milagre formalmente demonstrado para a declaração de santidade de Frei Bartolomeu dos Mártires (1514-1590).

Bartolomeu dos Mártires foi declarado venerável a 23 de março de 1845, pelo Papa Gregório XVI, e Beato a 4 de novembro de 2001, pelo Papa João Paulo II; nascido em Lisboa, o antigo arcebispo de Braga foi responsável pelo território que hoje compreende as dioceses de Viana do Castelo, Bragança-Miranda e Vila Real.

CB/OC

 

Partilhar:
Share