Com 1000 participantes, até domingo, em Roma

Foto: Comunidade de Santo Egídio Portugal

Lisboa, 13 jul 2018 (Ecclesia) – A comunidade católica de Santo Egídio está a dinamiza o seu encontro europeu de jovens 2018, onde 1000 participantes estão reunidos no tema ‘uma amizade global para viver juntos em paz’, entre hoje e 15 de julho, em Roma.

Numa nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, a Comunidade de Santo Egídio em Portugal destaca que Roma vai acolher “uma grande manifestação pela paz e pela unidade”.

O movimento ‘Jovens pela Paz’ está, “cada vez, mais empenhada” em ir as periferias e ajudar com crianças em dificuldade, as pessoas sem-abrigo, os idosos sozinhos e dispersar “uma cultura de solidariedade e integração”.

‘Uma amizade global para viver juntos em paz’ é o tema do encontro europeu de jovens 2018 que reúne 1000 jovens, a partir de hoje e até este domingo, 15 de julho, em assembleias, momentos de partilha, festas, visitas à cidade.

Os jovens vão também assistir ao espetáculo ‘Juízo Final. Miguel Ângelo e os segredos da Capela Sistina’, e visitar os “lugares de solidariedade” da Comunidade de Santo Egídio no âmbito do seu cinquentenário.

No último dia, na manhã deste domingo, todos os participantes, os estudantes universitários e do ensino secundário, vão às Fossas Ardeatinas – visitadas pelo Papa Francisco, a 2 de novembro em 2017, e Bento XVI em 2011 – para recordar “o horror da Segunda Guerra Mundial”, num “grande momento de reflexão” e de propostas para uma Europa capaz de construir a unidade e a paz.

Os encontros europeus de jovens para a paz começaram há sete anos, organizados pela Comunidade de Santo Egídio, e têm sido um ponto de referência para muitos estudantes do ensino secundário e universitário.

A comunidade católica foi fundada no bairro italiano de Trastevere, em Roma, por Andrea Riccardi, professor de história contemporânea, em 1968.

Trata-se de um organismo reconhecido pela União Europeia e pelo Conselho Económico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), pelo trabalho em prol dos direitos humanos e da paz, a nível internacional.

Em 2014, a Comunidade de Santo Egídio recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian pela sua ação em favor da paz no mundo e junto dos mais pobres.

CB

Partilhar:
Share