«Fátima, não é só da Igreja, não é só de Portugal, é do mundo inteiro» – Cardeal D. António Marto

Fátima, 08 fev 2019 (Ecclesia) – O bispo da Diocese de Leiria-Fátima afirmou que o Santuário de Fátima “é do mundo inteiro”, uma realidade demonstrada pelos sete milhões de peregrinos que estiveram na Cova da Iria em 2018, segundo números apresentados esta quinta-feira.

“É surpreendente o número de 7 milhões de peregrinos, é algo muito significativo. Uma família universal com referência a uma mãe, com um manto protetor, que chega a todo o mundo”, disse D. António Marto, no 41.º Encontro de Hoteleiros realizado no santuário.

Na sessão de apresentação das estatísticas relativas a 2018, o Santuário de Fátima informou que a Capelinha das Aparições acolheu 2,9 milhões de peregrinos, o Recinto de Oração 2,4 milhões, a Basílica da Santíssima Trindade 1,1 milhões e a Basílica de Nossa Senhora do Rosário 280673 peregrinos; a Casa do Francisco e da Jacinta, em Aljustrel, foi visitada por cerca de 392 mil peregrinos, a da Casa da Lúcia por 347 mil e a Casa Museu por 17653 peregrinos; e a exposição temporária “As cores do sol” foi visitada por 225252 peregrinos e o Museu “Fátima Luz e Paz” recebeu 78862 visitantes.

Nas declarações enviadas à Agência ECCLESIA pelo Santuário de Fátima, o cardeal português disse que Fátima “é cada vez mais mundial”, por isso, têm “estado atentos” a essa dimensão da ‘mundialidade’ e dos “novos grupos de peregrinos oriundos de continentes que não são comuns, como é o caso da Ásia”.

Os dados estatísticos relativos a 2018 indicam que do continente asiático contam-se 481 peregrinações organizadas, com origem na Coreia do Sul, Filipinas, India e Indonésia, a China levou 31 grupos ao santuário português, e há “outros países importantes” nesta contagem: Malásia, Singapura, Sri Lanka, Tailândia, Vietname e Japão.

D. António Marto destacou a importância da Mensagem de Fátima como “Mensagem de Paz” lembrando o acordo entre a República da China e a Santa Sé, depois do bispo emérito de Hong Kong ter estado no santuário em 2018 e o clima de apaziguamento na Península coreana após a visita de uma Imagem da Virgem Peregrina à Coreia do Sul, onde esteve no Santuário da Paz de Fátima, perto da fronteira com a Coreia do Norte, e 14 dioceses, entre 22 de agosto e 13 de outubro 2017.

“Terá relação? Penso que sim, estas coisas não acontecem por acaso”, observou o cardeal português.

Este ano, o cardeal de Manila (Filipinas), e presidente da Cáritas Internacional, D. António Luis Tagle, vai presidir à peregrinação internacional aniversária de maio, num ano pastoral com dois centenários, o da Capelinha das Aparições e o da morte de S. Francisco Marto.

Sobre o número total de grupos organizados, o Santuário de Fátima informa que passaram pela Cova da Iria, em 2018, 4387 grupos: “2785 grupos estrangeiros e 1602 grupos portugueses, num total de 679577 peregrinos, oriundos de 79 países”.

Os dados estatísticos relativos a 2018 indicam também que 57% dos grupos de peregrinos estrangeiros visitam Fátima em abril, maio, setembro e outubro, e 58% dos grupos portugueses têm preferência pelos meses de maio, junho, setembro e outubro.

O santuário registou uma “média de peregrinos” entre os 5,5 milhões e os 6,5 milhões, entre 2012 e 2018; 2012 “foi a exceção” com 6,8 milhões de pessoas em Fátima e, exceto, 2017, o ano das celebrações do centenário das aparições.

“Fátima não é só de Fátima, não é só da Igreja, não é só de Portugal, é do mundo inteiro, e isso é mostrado pelo número de peregrinos que aqui chegam”, realçou D. António Marto.

Foto Santuário de Fátima

No 41.º Encontro de Hoteleiros, realizado esta quinta-feira, o bispo de Leiria-Fátima salientou que o acolhimento “não é meramente cortesia” e incentivou à “proximidade e solidariedade”.

O reitor do Santuário de Fátima realçou que o encontro de hoteleiros é uma “oportunidade de encontro e de partilha”.

“Era nosso desejo que a dinâmica que durante 7 anos dinamizou o Santuário de Fátima tivesse frutos permanentes daquilo que é o programa da vivência deste lugar. Consolidámos algumas práticas que agora se vertem para a vida habitual deste lugar”, disse o padre Carlos Cabecinhas a 140 hoteleiros sobre o ano de 2018, no Centro Pastoral de Paulo VI.

O Santuário de Fátima para além do seu sítio na internet, onde divulga também os números de peregrinos recebidos na Cova da Iria, está também presente nas redes sociais Facebook e Instagram.

CB/PR

Partilhar:
Share