«Não podemos ignorar que hoje há escravidão no mundo», afirmou Francisco

Cidade do Vaticano, 07 fev 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco alertou hoje para a “trágica realidade” da escravatura na sociedade atual, que “não é algo de outros tempos” mas da atualidade, “tanto ou talvez mais do que antes”.

“Rezemos pelo acolhimento generoso das vítimas do tráfico de pessoas, da prostituição forçada e da violência”, pede o Papa Francisco no ‘vídeo do Papa’ com a intenção de oração para o mês de fevereiro.

No vídeo divulgado hoje pela Rede Mundial de Oração do Papa, Francisco considera que perante a “trágica realidade” do tráfico de pessoas não se pode “lavar as mãos” para não se ser, “de certa forma, cúmplice destes crimes contra a humanidade”.

“Não podemos ignorar que hoje há escravidão no mundo, tanto ou talvez mais do que antes”, denuncia o Papa, realçando que mesmo que se tente “ignorá-la, a escravidão não é algo de outros tempos”.

Esta sexta-feira, dia 8 de fevereiro, memória litúrgica da Santa sudanesa Josefina Bakhita, a Igreja Católica celebra a sua Jornada Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas, este ano com o tema ‘Juntos contra o Tráfico de Pessoas’.

A iniciativa que instituída pelo Papa Francisco em 2015, é promovida pela rede internacional contra o tráfico de pessoas ‘Talitha Kum’, fundada pela União Internacional de Superiores e Superiores Gerais, em 2009, e tem como hashtag (marcador) nas redes socias #JuntosContraOTráficoDePessoas.

“São milhões de pessoas que fogem diariamente das suas terras devido à guerra, à fome, às perseguições políticas, religiosas ou a situações de pobreza extrema, enfrentando abusos de todo o género”, refere a Rede Mundial de Oração do Papa – Apostolado da Oração (RMOP).

Para o diretor internacional da rede, o padre Frédéric Fornos (Jesuíta), é preciso “denunciar a cumplicidade mas também a rezar”: “O grito da oração, aquele que vem do coração e do qual os salmos são um eco.”

O ‘Vídeo do Papa’ difunde todos os meses as intenções de oração do Papa “pelos desafios da humanidade e da missão da Igreja”, uma proposta da RMOP, confiada aos Jesuítas, que conta com colaboração da Rede Mundial de Oração do Papa-Portugal, com o apoio do Vatican Media.

CB

Direitos Humanos: Vaticano publica «manual» contra tráfico de pessoas

Partilhar:
Share