Arcebispo do Panamá diz que a realização da jornada comprova que «os pequenos» podem «sonhar grandes coisas»

João Pedro Gralha e Paulo Rocha, enviados da Agência ECCLESIA ao Panamá

Cidade Panamá, 22 jan 2018 (Ecclesia) – A Jornada Mundial da Juventude iniciou hoje com uma Missa presidida pelo arcebispo do Panamá e a sua realização no ambiente tropical de um pequeno país da América Central mostra a capacidade que tem de “sonhar grandes coisas”.

“Estou convencido, e digo-o do meu coração e com a minha experiência: a partir desta Jornada Mundial da Juventude, nenhum pobre e nenhum pequeno há de ter medo de sonhar grandes coisas”, afirmou D. José Domingo Ulloa Mendieta.

A Missa de inauguração da JMJ foi celebrada, no Campo de Santa María La Antigua, nas margens do Oceano Pacífico, a que se seguiu a inauguração do Festival da Juventude, com iniciativas ao longo de toda a jornada.

Segundo o Comité Organizador Local (COL) da JMJ, participaram na Missa de Abertura 75 mil pessoas, entre jovens, sacerdotes e bispos.

No fim da celebração, o arcebispo do Panamá agradeceu a todo os jovens presentes, sublinhou que a cidade se transformou na “capital da juventude do mundo”, mostrando que todos devem continuar “a sonhar”.

“É uma grande verdade que nos dá esta jornada: a possibilidade que os pobres e os pequenos continuem a sonhar. E acreditamos que nada pode mandar nos nossos sonhos. É possível um mundo novo, uma Igreja nova”, disse D. Ulloa.

Os jovens que participaram na Missa de manifestaram sintonia com a certeza do arcebispo do Panamá e de forma ainda mais entusiasta o fizeram quando ele se referiu à presença do Papa Francisco para “a confirmar”.

A Missa foi animada por um coro e orquestra, formados por centenas de jovens de diferentes países do mundo, nomeadamente da América Central, marcada por ritmos tropicais e a cultura musical campesina do país.

No momento do ofertório, mulheres vestidas de acordo com as festas do Panamá levaram ao altar os dons para a celebração da Eucaristia.

O Campo de Santa María La Antigua foi o local para a celebração da Missa de abertura da Jornada Mundial da Juventude, a que se seguiu o início do Festival da Juventude; vai ser também neste sítio que os jovens vão dar as boas-vindas ao Papa Francisco, na tarde de quinta-feira, onde preside à via-sacra, na sexta-feira.

A 34ª Jornada Mundial da Juventude decorre no Panamá, entre os dias 22 e 27 de janeiro, tem como lema «Eis aqui a serva do Senhor e realiza-se pela primeira vez na América Central, num país com cerca de 4 milhões de habitantes.

PR

Partilhar:
Share