Prelado vai ser sepultado na sua terra natal, Santo António de Vagos, em Aveiro

D. António dos Santos – Foto padre Hugo Martins/Diocese da Guarda

Guarda, 26 mar 2018 (Ecclesia) – Faleceu esta segunda-feira, dia 26 de março, pelas 19h30, no Hospital Distrital da Guarda, o bispo emérito da Guarda, D. António dos Santos.

A informação foi confirmada à Agência ECCLESIA pelo atual bispo da Guarda, D. Manuel Felício.

As exéquias de D. António dos Santos vão ser celebradas na Sé da Guarda esta quarta-feira, às 15h00, seguindo-se cortejo fúnebre para a sua terra natal, na Paróquia de Santo António de Vagos, em Aveiro.

“Gosto muito das pessoas da Guarda. Levo a Guarda no meu coração” foram as últimas palavras de D. António dos Santos, disse o atual bispo da Guarda num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Para D. Manuel Felício, o anterior bispo da Guarda era “amigo dos seus padres e próximo de todos”.

“Depois dos tempos difíceis vividos pelo seu antecessor D. Policarpo da Costa Vaz , as vocações  e as ordenações sacerdotais nesta Diocese da Guarda tiveram com D. António dos Santos significativo crescimento. Chegou a ordenar só num ano 5 novos padres”, lembra D. Manuel Felício.

No comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o atual bispo da Guarda afirma que a diocese lhe deve a “decisão de promover a ordenação de diáconos permanentes” e a presença de uma comunidade contemplativa.

D. António dos Santos esteve na origem da chegada à Diocese da Guarda de uma comunidade de Irmãs Carmelitas, em meados dos anos 90, dinamizando a construção do Convento da Santíssima Trindade que as acolheu.

“A experiência pastoral  de pároco e de vigário-geral que trouxe da sua Diocese de origem, a Diocese de Aveiro, em muito ajudou o bom trabalho desenvolvido entre nós”, acrescenta o atual bispo da Guarda.

“A Diocese da Guarda expressa-lhe, neste momento, profunda gratidão, sabendo nós que as suas últimas palavras também foram estas: ‘levo a Guarda no meu coração’, conclui D. Manuel Felício.

D. António dos Santos foi ordenado sacerdote a 1 de julho de 1956, em Albergaria-a-Velha, na Diocese de Aveiro, onde nasceu a 14 de abril de 1932, em Quintã, Vagos.

Na diocese natal foi pároco em Ílhavo antes de ser ordenado bispo, a 7 de abril de 1976, no pavilhão municipal de Ílhavo: foi bispo auxiliar de Aveiro até 1979.

Nomeado bispo da Guarda a 6 de dezembro de 1979, por João Paulo II, entrou na Diocese a 2 de fevereiro de 1980.

D. António dos Santos exerceu o ministério como bispo residencial até 1 de dezembro de 2005, quando resignou por motivos de saúde, sucedendo-lhe D. Manuel Felício.

PR

Partilhar:
Share