Francisco enviou uma mensagem ao bispo da Diocese de Carcassonne e Trèbes

Cidade do Vatricano 26 mar 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco manifestou a sua tristeza pelos atentados ocorridos no sul de França, condenou os atos de “violência indiscriminada” e evocou o gesto “generoso e heroico” do polícia que se ofereceu para ser trocado por uma refém.

“Saúdo particularmente o gesto generoso e heroico do tenerente-coronel Arnaud Beltrame que deu a sua vida para proteger as pessoas”, escreve o Papa no telegrama enviado ao bispo de Carcassonne e em Trèbes, D. Alain Planet.

Na mensagem divulgada hoje pela Sala de Imprensa da Santa Sé, o Papa confia à “misericórdia de Deus as pessoas que perderam a vida” e associa-se à “oração e à dor dos seus familiares”.

“Manifesto a minha solidariedade para com os feridos e aos seus familiares, assim como a todas as pessoas afetadas por este drama, pedindo ao Senhor que lhes dê conforto e consolação”, escreve o Papa

“Condeno de novo tais atos de violência indiscriminada que causam tanto sofrimento e, pedindo a Deus com fervor o dom da Paz, evoco sobre as famílias em sofrimento e sobre todos os franceses os benefícios das bênçãos divinas”, concluiu Francisco.

Na última sexta-feira, o cidadão francês de origem marroquina Redouane Lakdim atacou e manteve cativos os clientes e funcionários de um supermercado, exigindo a  libertação de Salah Abdeslam, um dos responsáveis pelos ataques terroristas de Paris, em novembro 2015.

O polícia francês Arnaud Beltrame não resistiu aos ferimentos provocados pelo ataque terrorista após se ter oferecido para trocar com uma mulher que o atacante usou como escudo humano.

Arnaud Beltrame é a quarta vítima mortal do ataque terrorista no sul de França.

PR

Partilhar:
Share