Experiências missionárias e pastoral paroquial marcaram dias de encontro entre sacerdotes

Secretariado Diocesano de Comunicação Social

Viana do Castelo, 08 fev 2019 (Ecclesia) – As Jornadas de formação do clero de Viana do Castelo desfiaram os padres a “perder tempo com as pessoas” e a deixar o receio de “não ter respostas prontas para os pedidos e anseios dos paroquianos”.

O Padre Amaro Gonçalo Lopes, pároco da Paróquia da Senhora do Hora, em Matosinhos, na diocese do Porto, conduziu o tema «Edificar paróquias missionárias», onde realçou a “importância de dar atenção à realidade” existente nas comunidades, com especial atenção ao “acolhimento amável” e à “cultura do encontro”, indica um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Aos sacerdotes da diocese de Viana, o professor de Educação Moral e Religiosa Católica, Bernardino Silva, abordou o tema da Missão a partir da experiência que constrói com os seus alunos.

«Mexe-te para a missão “Ad Gentes”» foi o tema para apresentar o “programa que implementa na Escola Secundária de Amares, onde leciona, e que lhe permite desenvolver uma dinâmica missionária, tendo já levado vários alunos em missão para Moçambique”.

A família e o ambiente da catequese foram ainda temas da formação que contou com o contributo do cónego Luís Miguel Rodrigues, da Arquidiocese de Braga, que apontou a importância de “a todos os agentes pastorais” na evangelização.

“Sendo a fé a meta da evangelização, é preciso apostar numa vivência que englobe toda a nossa vida, que nos permita uma conversão permanente para estarmos sempre dispostos a descobrir Deus em cada ser humano”, informa o comunicado.

No final dos dias de formação, o Bispo auxiliar do Porto, D. António Augusto Azevedo, referiu-se à experiência do Sínodo dos Bispos, onde participou em outubro último, para mostrar a “grande preocupação do Papa Francisco com os jovens”.

“Não nos podemos esquecer que é preciso dedicar tempo, energia, recursos para escutar o que os jovens dizem, pensam e pedem à Igreja”, lembrando ainda que “há futuro para os mais velhos e aos mais novos que há passado”.

As Jornadas de formação do Clero, que acontecem anualmente, foram acompanhadas pelo bispo diocesano D. Anacleto Oliveira e congregaram este ano cerca de 50 sacerdotes de Viana do Castelo.

LS

Partilhar:
Share